Maldivas - Férias no paraíso parte II

E agora que já contei a primeira parte desta grande viagem, vamos ao que interessa, as férias propriamente ditas.

Aquelas imagens lindas e maravilhosas que costumam ver nas fotos e vídeos são de facto impressionantes, mas acreditem que ao vivo é de tirar o fôlego.

As Maldivas já não são aquele sitio paradisíaco apenas para honeymooners, aquilo que oferecem, adapta-se perfeitamente a todos os tipos de férias, seja em casal, família, ou apenas entre amigos.

Paradise Island Resort & SPA foi o hotel escolhido, fica numa pequena ilha a cerca de 20 minutos de barco do aeroporto de Malé.

Uma pequena amostra

Dia 13 de Março de 2018 pelo meio dia, chegavam 17 pessoas a uma das ilhas paradisíacas das Maldivas.
A diferença horária era de mais 5 horas, e depois de 24 horas em viagem, quando começámos a navegar naquelas águas de tons azuis simplesmente indescritíveis, todo o cansaço que tínhamos, simplesmente sumiu.
O calor era sem dúvida aquilo que mais nos "incomodava" já que tínhamos saído de um Portugal completamente debaixo de água. Isto relativamente aos adultos, pois no Francisco o cansaço já se notava e bem.

O primeiro dia foi basicamente para fazer o reconhecimento da área, dar uns mergulhitos, jantar e caminha. Depois do jantar ou íamos dormir ou então era melhor ligarem-nos às máquinas.

Tínhamos uma semana para desfrutar daquela praia de água quente, cristalina e de areia branca. Os dias começavam cedo, por isso queríamos aproveitar ao máximo, basicamente queríamos aproveitar tudo o que aquele destino tinha para oferecer.
Vamos lá então às férias neste sítio horroroso que vos mostro em baixo:


Fomos em regime de tudo incluído, para quem leva miúdos é um descanso.
O buffet do restaurante era ótimo, havia sempre sopa e outra coisa qualquer "mais normal" para as refeições do Kiko, já que a grande maioria da comida, embora ótima, tinha influência asiática o que significava picante e condimentos.

O plano era, acordar cedinho para o PA, praia, almoço, praia, tomar banho, jantar, bar e cama. E foi essencialmente isto durante toda a semana. Tirando alguns dias em que o Francisco decidiu pôr o seu sono de beleza em dia, portanto o PA ficava condicionado.

Para o miúdo que gosta de andar com pouca roupa (e nós também) e ADOOOOORA água, estas só podiam ser as férias perfeitas. E basicamente foram, para todos.

Segundo dia, como o sol era tão forte, além de besuntar o Kiko com creme fator 50+, decidimos pôr-lhe também uma camisola, daquelas próprias para a praia, de manga curta. Resultado, escaldão nos braços desde os cotovelos até aos pulsos. Estava a começar bem.
Terceiro dia, já não íamos cair no mesmo erro, tínhamos uma camisola do mesmo género mas de manga comprida, portanto vamos lá proteger a criança. Pimba, escaldão nas mãos. A sério????? Mas querem ver que o miúdo tem que andar de burca???
Quarto dia, naaa, não apanhou mais nenhum escaldão, não sou assim tão desnaturada!!

Mas escaldões à parte, o que ele gostava mesmo era da água. O único problema era tirá-lo de lá. Por ele ficava lá dentro até criar guelras ou até se transformar numa passa.

Não nos esquecemos de levar o barquinho dele

Durante as férias, notei o Francisco mais birrento, mais bichinho do mato com as pessoas, o que não é nada dele. Ele que sempre foi um bebé bem disposto e bastante dado. Algumas vezes, até demasiado.
Basicamente, só queria mãe, pai e Salvador. Ai o Salvador, um amor de miúdo que fazia parte do grupo, tem 11 anos e "adotou" o Kiko. Aquilo é que era uma paixão um pelo outro, os olhos do Francisco brilhavam cada vez que o via. Posso dizer que foi uma óóóótima ajuda durante a semana! Obrigada Maria João e Vítor por à última da hora o terem decidido levar!! 😋
No entanto, não estava a perceber aquela irritação toda daquela pessoinha, enxotava toda a gente que se tentava meter com ele.
Logo no inicio das férias começaram a aparecer umas borbulhinhas no pescoço, ao fim do 4º dia, já estavam pelo corpo todo. Cheguei até a pensar que pudesse ser varicela, sarampo ou outra coisa do género, tal era a agressividade da coisa.
Os cremes que tinha levado e que lhe ia pondo à noite depois do banho, não estavam a fazer efeito.
A pediatra receitou para a viagem uma série de medicamentos, para vómitos, febres, enjoos, diarreias e por aí, mas não receitou nada para as alergias. Felizmente não tivemos que utilizar nada disso, mas o miúdo não se safou de ir ao posto médico, pois já parecia um Ferrero Rocher de tanta borbulha que tinha. Assim que a médica o viu, foi logo "corrido" a anti-histamínico e a pomada para irritações de pele. Nota: Para destinos quentes, levar sempre alguma coisa para as alergias. (#bigfail nos meus essenciais)
Não havia o miúdo de andar mais birrento?!?! Fez uma reação alérgica brutal ao calor, mais birrenta ficaria eu com toda a certeza e nem era preciso tanto.

Tirando estes episódios, as férias foram simplesmente maravilhosas, o Francisco sentiu-se como peixe na água. E por falar em água, cada vez que íamos dar um mergulho parecia que entrávamos num aquário. Até os baby sharks se aproximavam para nos dizer olá. #aiquesaudades

Uma coisa completamente indispensável para o Kiko e para nós, era que ele continuasse a dormir a sua sesta.  Passávamos o dia todo na praia, não fizemos os horários dos bebés, mas estejam descansados que tomámos as devidas precauções com a criança. :)
Havia muita sombra, portanto o pequeno Lord recarregava as suas baterias e nós também, que isto de andar a correr pela areia é uma canseira. 

Digam lá se não é uma sesta digna de um Príncipe 

Aquando destas sestas, ou aproveitávamos para fazer a fotossíntese ou então para fazer alguns desportos aquáticos como canoagem, paddle, mota de água, entre outros. 


Os finais de tarde eram imperdíveis, altura em que o sol se punha e o Francisco corria de um lado para o outro. E este cenário acompanhado daquele pôr do sol?! #sempalavras


À noite, a seguir ao jantar íamos sempre conviver para o bar, era preciso hidratar, dado o calor que se fazia sentir. E não é que descobri que o meu rico filho tem uma veia de barman?? Dêem-lhe umas garrafitas de plástico para a mão e ele faz a festa. Garrafas de água tónica, são um mimo e ele prefere!!! Ai do empregado que as tentasse levar, o olhar que o Kiko lhes mandava, parecia que lhe estavam a tirar as crias, ou no caso dele, as bolachas (temo que seja o que ele mais gosta nesta vida). Descobri também que afinal ando a comprar os brinquedos errados...

Enfim, posso dizer, sem sombra de dúvida, de que este é um destino que todos deveriam ir pelo menos uma vez na vida. E não tenham medo de levar os miúdos para estas viagens longas, eles surpreendem e bastante. Foi tão bom que agora é pensar na próxima!!

Os tugas nas Maldivas. Grupo TOP

Ficam algumas fotos para que possam "babar" um bocadinho. Estou a brincar, é só mesmo para fazer pirraça!




 


              






Quero voltar para a ilha!!!!


Comentários

Mensagens populares deste blogue

1 ano..o rescaldo

Adultos precisam-se

Comprar roupa online_Lavendersun