Fim de semana pela Holanda (parte 1) - Volendam

Sabem aqueles dias que não queremos que acabem de tão bons que foram ou que estão a ser? Pois,  este foi o sentimento que tivemos relativamente ao último fim de semana.
Por razões óbvias, na maioria das vezes, não queremos que o fim de semana acabe, no entanto, este foi daqueles que se pudéssemos acrescentaríamos (bastantes) mais horas ao dia, só para continuar a aproveitar. Aquele clichê "o que é bom acaba depressa" ou "o que é bom dura o tempo necessário para ser inesquecível", só tenho a dizer: deixem-se de coisas!! Se durasse mais tempo, acreditem que continuaria a ser maravilhoso.
Mas pronto, já passou e mais uma vez ficam as memórias e os (muitos) registos fotográficos.

Vou então contar-vos o fim de semana que tivemos, onde fomos, o que fizemos.
Tivemos, uma vez mais, uma visita muito especial, a minha mãe, e por todas as razões e mais algumas, foram uns dias muito bem passados, melhor, só se estivesse cá o resto do "gang".

Se vierem a Amesterdão por alguns dias, ficam aqui algumas dicas de onde ir, fora da capital. Sítios relativamente perto e que valem tanto a pena, como irão poder ver nas imagens e descrições em baixo. Espero que gostem e que viagem connosco! :)

Inicialmente, o nosso objetivo para ir visitar estes lugares, era ir de transportes, tal como temos feito até agora. No entanto, como estava cá a minha mãe e estávamos a programar um fim de semana cheio, resolvemos alugar um carro, não só torna tudo mais fácil, pois não temos que depender de horários, é menos cansativo, e para o Francisco é ótimo porque entre viagens, vai dormindo.
Os transportes aqui são ótimos, mas convenhamos, carro é carro, principalmente se quisermos explorar o resto da Holanda, já para o centro de Amesterdão, nada melhor que ir de transportes ou bicicleta.

Sábado, primeira Paragem, Volendam, uma terra no Norte da Holanda.
Se quiserem ir de transportes, fica a cerca de 40 minutos desde a Estação Central de Amesterdão e de carro fica a mais ou menos a 30 minutos.
Falaram-nos desta pequena vila de pescadores, a mais conhecida da Holanda, com cerca de 22.000 habitantes. A primeira coisa que pensámos foi, bora lá comer um belo de um peixinho grelhado que já temos taaaaaantas saudades. Sim, porque esta terra embora cercada de água, o peixe aqui não é o melhor amigo. (que saudades das peixarias...enfim).
Primeira desilusão, ne pas de peixinho grelhado, queres peixe?? Então comes peixe frito, que é a especialidade, ou então, uma saladita de atum, ou vá, uma sandes de salmão fumado. Não comemos o que queríamos, mas também não passámos fome, já que a oferta de restauração é grande. Esta foi mesmo a única desilusão, se é que se pode chamar assim (ou então somos nós que somos esquisitos e estamos mal habituados), de resto, ficámos encantados com esta vilazinha, que apesar de bastante turística, é linda linda linda.

A população que aqui habita, distingue-se do resto da Holanda através dos seus costumes, e entre outras coisas, do seu dialeto distindo, Volendams.
E uma vez em Volendam, sê um deles...

Trajes típicos de Volendam
Devem imaginar a paródia que foi ver-nos vestidos assim e tirar esta foto. 
A estrela, foi sem dúvida o Francisco com a sua mini fatiota. 

Mini Volendam
Aqui, fazem questão de preservar a cultura e tradições, por exemplo, ainda há quem use estes trajes todos os dias.
Só tenho a dizer que andar com aquelas socas não dá jeito nenhum!!
Existem muitas lojas onde podem experimentar estes trajes e tirar uma fotografia seja sozinho, em casal ou em grupo. Vale a pena! :) 

Já chegámos tarde, por volta das 15h e ainda fomos almoçar, pelo que não percorrermos toda a vila, principalmente o centro, mas já dá para ficarem com uma ideia.
Estava imenso calor e para aproveitar, nada melhor que almoçar numa esplanada e com uma vista privilegiada para a o Porto, num restaurante turístico mas que se comia muito bem. Aconselho o Fish&Chips, apesar de não ser a melhor combinação para muitos e acreditem que também não sou fã, este até era bastante agradável.


No entanto, para quem quer experimentar as diferentes especialidades de peixe (maioritariamente frito) devem ir às roulotes ou aos restaurantes que mais parecem mercearias tendo em conta a montra que apresentam. Em muitos deles, é pegar e levar. O que não faltam são banquinhos com vista para o rio para se deliciarem com as iguarias, tenham só cuidado com as gaivotas, que pelo que vimos, também são adeptas deste tipo de comida. :) 

O Porto, com as suas casas coloridas em redor, construídas no século XVII, são o ponto alto. Esta é a rua mais movimentada e mais turística de Volendam. Aqui atracam não só os barcos dos pescadores e mais antigos, mas também iates modernos.



A melhor maneira de conhecer esta vila é a pé, sendo que por água, podem também fazer um passeio de barco pelo rio Ljsselmeer.




No final, e porque o tempo estava a pedir, ainda nos deliciámos com um gelado.


É uma vila bem romântica, mas que também dá um belo passeio em família, que foi o que fizemos. O Francisco adorou ver os barcos e andar de um lado para o outro.
O ponto alto, foi poder partilhar isto tudo com a minha mãe, o Kiko delirou com a presença da Vovó.

 

E porque a Holanda é bem mais do que Amesterdão, se tiverem oportunidade, não percam estes lugares pitorescos e de encher o olho espalhados por este país fora. 


Em breve, a continuação deste fim de semana, por outros lugares! :)

Beijinhos




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Creche em Amesterdão

Portugal VS Holanda - parte I

1 ano..o rescaldo